Como funciona a otoplastia com anestesia local

Fala, pessoal! Blz? Seguinte… o assunto do post de hoje é otoplastia com anestesia local. Eu já dei um geralzão sobre como funciona a anestesia para a cirurgia de orelha (você pode ler aqui), mas acho que vale a pena abrir espaço para falar do procedimento local com mais detalhes. Pelo que acompanho nos comentários do blog, muita gente tem dúvidas e até um certo medo de passar pela operação sem uma anestesia geral. Mas para mostrar que é possível e seguro fazer com a local, vou contar como foram as minhas duas experiências.


Por que a local e não a geral?

otoplastia-anestesia-local

É bastante comum a gente associar qualquer cirurgia mais complexa com a necessidade da anestesia geral. E acho que a otoplastia também carrega um pouco desse peso. Mas uma conversa rápida com um cirurgião plástico já é suficiente para desmistificar essa “obrigatoriedade” da aplicação geral. Pode não parecer, mas essa é uma operação simples e relativamente rápida. Para todos que me perguntam se é mesmo tranquilo fazer com a anestesia local, a resposta é sempre a mesma: “sim, pode escolher a local sem medo”.

Como eu fiz para decidir

Quando decidi fazer a otoplastia, eu também achava que ia ser todo anestesiado, que ia ter um sono profundo e acordar só depois do serviço pronto. Mas foi durante a consulta de avaliação que o Dr. Alexandre explicou que não era preciso usar a geral, a não ser, claro, que eu fizesse questão.

Sei que muitas pessoas têm um pavor incontrolável de qualquer cirurgia, que entram em pânico e não conseguem ficar minimamente relaxadas para entrar na sala de operação. Aí, sim, é indicado considerar uma sedação – e até mesmo a anestesia geral.

Como esse não foi o meu caso, me senti bastante seguro com as explicações do doutor e decidi logo pela local. Além disso, fiquei curioso para saber como seria essa história de ser operado acordado. 👀

Na mesa de cirurgia

Enfim, o dia da otoplastia havia chegado. Enquanto me preparava para deitar na mesa de cirurgia, observava o doutor e a equipe dele preparando a anestesia. Assim que me deitei, ele avisou que faria as primeiras aplicações na orelha direita. Não tem como negar: as picadas foram doloridas e bastante incômodas.

Eu tentei contar. Uma, duas, três, quatro… depois disso a orelha começou a adormecer. Ele esperou um pouco e aplicou de novo, porém, eu já não sentia mais nada. Até cheguei a pensar assim… “putz, se começou assim, é sinal que vou sentir mais dores”. Mas ainda bem que eu estava errado.

Logo depois que ele fez o primeiro corte, foi tudo absolutamente normal. E aí, literalmente, pude sentir na pele que a anestesia local havia sido suficiente. Durante os procedimentos ele sempre perguntava se eu estava com dor, pois caso eu estivesse, ele reforçaria a anestesia. Mas aquelas aplicações iniciais deram conta do recado.

Com tudo sob controle, eu pude ficar tranquilo e bem relaxado. Só não dormi porque a posição do meu pescoço era um pouco incômoda, aí dificultou. Mas a dor simplesmente não existia. As dores só voltaram a incomodar quando eu já estava me preparando para voltar para casa depois da cirurgia. Ou seja, a anestesia local “segurou o tranco” com sobras. 👍

A segunda vez

Além da primeira otoplastia, eu também fiz o retoque 8 meses depois. E o roteiro foi praticamente igual. Começou com as aplicações doloridas e depois foi tudo bem. A única diferença é que eu pedi para ele reforçar a anestesia em um momento que senti uma dor um pouco mais forte.

Mas é compreensível isso ter acontecido porque os tecidos sob a pele ainda estava sensíveis por causa da primeira operação. Tirando isso, pude comprovar mais uma vez a eficiência da anestesia local. Ela funciona muito bem e dá toda a segurança que você precisa para não passar apuros durante a cirurgia.

Eu gravei um vídeo sobre a otoplastia para falar a respeito de todos esses aspectos que envolvem a anestesia. Manda ver e aperta o play!

Então é isso. Espero que as minhas experiências possam ter esclarecido suas incertezas e te deixado mais tranquilo/tranquila para o dia da sua otoplastia. Mas se você tiver alguma dúvida, não pense duas vezes e escreve sua pergunta na seção de comentários aqui embaixo.

Um abraço e até o próximo post! ✌️

Sou jornalista e criei o Blog da Otoplastia em 2015, alguns dias antes de fazer a minha cirurgia. Aqui eu dou várias dicas e conto as experiências que passei com as duas otoplastias (também fiz o retoque). Aproveite os textos e sinta-se à vontade para mandar perguntas! ;)

4 Comentários

  1. Daii, eu de novo perguntando… Teria alguma forma de dormir na hora que ele faz a anestesia local? Tipo tomar uma coisa para dormir? Eu tenho muito medo de injeção, ate para tirar sangue eu fico nervoso, quanto mais levar na orelha…

    • Nicolas, o médico pode aplicar uma sedação. Aí você apaga e só acorda depois que a cirurgia acabar. É uma boa solução pra quem não consegue lidar com agulhas.

      Muito obrigado por participar mais uma vez.

      Um abraço!

  2. Ola Leonardo,
    Desculpa a pergunta, mas porque você teve q fazer uma nova cirurgia para retocar?

    • Oi, Daiane. Tudo bem?

      Não tem problema em perguntar. Eu fiz o retoque porque minhas orelhas estavam abrindo novamente. Mas depois da segunda cirurgia elas ficaram da forma como eu esperava.

      Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *